Blog

Faixa a faixa #4: Delicado Abril

Lancei um novo CD. Como eu só falo disso, você provavelmente já deve saber. Se ainda não ouviu, pode ouvir aqui. “Desperta”. Nome bonito. Adjetivo ou verbo imperativo. Um convite. No blog, eu convido vocês a saberem um pouco mais sobre o que representa cada música. Por isso, lancei o “Faixa a faixa”.

Delicado Abril é uma das minhas músicas preferidas. Não só do disco, como de tudo que já fiz. Ela tem uma melodia muito bonita, uma letra que carrega muita poesia, algo que eu adoro. É uma música feita para a primeira mulher por quem me apaixonei. Então tem uma ligação afetiva intensa. E se ela estiver lendo isso agora, eu só posso agradecer. <3

Eu me orgulho muito dessa música por vários motivos. O primeiro é que a considero uma música muito madura para a idade que eu tinha. Parece que a musa me inspirou (não disse qual). O segundo é que ela trabalha quase toda a minha extensão vocal. Hoje, eu acho graça. Na época, eu sequer conseguia cantar os agudos, mas fiz mesmo assim.

Uma coisa legal sobre ela é que tocamos em banda desde 2015, mas o Richard Neves (Pato Fu) propôs algo muito novo, com elementos do reggae. Ele foi ousado em mudar tanto assim, mas eu não sou apegada. Achei incrível, forte, trouxe um movimento que não imaginava. Assim que escutei, me lembrei imediatamente da música “O amor não sabe esperar”, do Paralamas (com participação da Marisa Monte). Eu amei.

E você? O que me diz de Delicado Abril, de “Desperta”?

Comments

comments