Blog

Meus maravilhosos – Clayton Neri

Salve, salve moçada!

Dedicarei os próximos domingos pra falar do time pesado que me acompanha. Não é time de futebol, que de vez em quando tem grupo rachado, grupo que quer derrubar treinador. Nada disso. Meu time pode ser chamado de família. Minha família musical.

E quem é o papai da coisa toda? Ele mesmo, Clayton Neri! Clayton para os rapazes da banda, Claytin para as moças. O cara do emoji chorando de rir. O cara do “kkkkkkkkk”. O motorista oficial. O cara do amor à arte do mais alto nível. O solidário. O pau pra toda obra.

Por que Claytin é papai? Porque assim o considero para mim e porque ele é o arranjador/diretor musical/maestro da coisa toda. Quem é Clayton Neri? Bacharel em violão pela UEMG, tem os dedos frenéticos, escuta sons que só ele escuta, viaja na teoria musical (não entendo 19 de 20 palavras que ele fala). Nosso arranjador, diretor, violonista e guitarrista.

clayton-neri
Em 2015, no Cine Theatro Brasil Vallourec (BH)

Nos encontramos pela primeira vez em 2007. Um cantor me achou na internet, porque precisava de uma voz feminina que também tocasse violão. Era pra um show de bossa-nova e MPB. Topei, tinha 17 anos. Fomos ensaiar pela primeira vez aqui em casa. Claytin chegou com mil partituras e eu pensei: “danou-se, não sei ler nada”. Mas eram tipo cifras, acostumei, pronto. Claytin me olhava com a cara “essa menina não vai tocar bossa-nova”. Mas tocava. Descobrimos que o peixe fora d’água era o próprio cantor.

Rolou o show, o cantor sumiu no mundo e Claytin chegou pra mim e falou: “vamos fazer seu trabalho, você compõe, você toca, você canta, eu te ajudo”. Caí pra trás porque nem cogitava ter um trabalho só meu na música. Mas fui.

A partir dali, minhas músicas começaram a ser arranjadas por ele. Ainda em 2007. Até hoje. Ele me ensinou tudo que sei de música e de como viver nela. Me encorajou, me incentivou, me criou na arte. Se não participou de todos os shows que fiz na vida, estava em quase todos.

clayton-neri
Em 2015, no Inverno Cultural da UFSJ (São João Del Rei/MG)

Já são quase 10 anos de parceria. Se hoje existe um EP, um site, um trabalho que leva meu nome, eu devo tudo a ele. Palavras nunca serão suficientes para expressar o que ele significa pra mim e pra todos que estão ao seu redor.

Ele é foda. Ele é amado. E raro. Muito.

Gratidão, Claytin. =)

Comments

comments