Ir para o site

Diário de gravação #9 – A incrível Camila Rocha

Camila Rocha tem só 24 anos e mãos de ouro.

Gente. Camila Rocha nasceu em 1994. Ano de “é tetraaaaaaaaaaa…é teeeetraaaaaaaaaaa”. Eu fiquei completamente assustada quando descobri essa informação. Mas tudo bem, segue o jogo.

Conheci Camila no ensaio do show de lançamento da compositora Rayana Toledo. Na verdade, quando vi toda a banda da Rayana, fiquei feliz de estar ali, com músicos que eu ainda não conhecia pessoalmente, mas que já tinha visto tocando em vários projetos que admirava. Camila é uma delas, mais uma das incríveis baixistas de Belo Horizonte. Deve ter alguma coisa na água da cidade pra formar tanta mulher foda neste instrumento.

Ela é bacharel em Música Popular da UFMG, com especialidade em Contrabaixo acústico e elétrico. E é por isso que eu a convidei. Porque quem vê Camila Rocha tocando não esquece. Principalmente contrabaixo acústico: ela domina um instrumento 10 vezes maior do que ela (ela é pequenina). Respect! Ela estará em duas músicas do disco e eu mal posso esperar pra vê-la tocar. Não só pela competência (a mulher tem 24 anos e um prêmio Jovem Instrumentista do BDMG de 2014 e outro prêmio de Melhor Instrumentista do XVIII Prêmio BDMG Instrumental de 2018). Ela transmite um trem bom, uma tranquilidade incrível. Em tempos acelerados e difíceis como o atual, eu pretendo me cercar de gente assim. =)

Outro dia, um amigo chegou pra mim e disse que viu um tal de “Quarteto Dois a Dois” tocando. Que ficou impressionado com a contrabaixista e não conseguia tirar os olhos dela. ADIVINHA QUEM ERA? Se você quiser ver de perto, vá a algum show do grupo Xote das Meninas, Luísa Mitre Quinteto, Octávio Cardozzo, Bloco Então, Brilha!, Forró de Saia, Fita Amarela ou Jazz in Trio. E depois me conte o que achou! Olha um gostinho aqui:

Obrigada, querida Camila, por somar conosco nesse disco. =)

Arabesco

Faça o download do EP "Flávia Ellen" e do single "Filme de Amor"!
Download